Posted: 01/11/2009 by Pra Marlici Santos in Profético
Tags:O Amigo Espírito Santo

holy spirit

Gl 4:19 meus filhinhos, por quem, de novo, sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós;”

Neste final de semana continuamos recebendo    uma porção da glória e do poder do Deus vivo, a palavra do Senhor estava embasada no texto acima, mas quero lhe dar algumas explicações para que você possa entender melhor o que Deus realizou e vem fazendo em nosso meio.

Chegamos ao ensaio do Ministério de Louvor às 3h de domingo e o pastor nos comunicou que a Palavra que seria ministrada no 1o. Culto que era de minha responsabilidade passaria ao 2o. Culto, e ele estaria ministrando ao 1o. Culto porque assim gostaria o Espírito Santo. No momento não entendi muito bem, mas sendo assim vamos obedecer, nosso 1o. Culto ocorre as 16:45h e o 2o. Culto de Celebração às 19h, apenas informei-o que teria que ministrar ao Ministério de Infantil de Juniores no 2o. Culto e que estaria trocando com a professora ministerial logo que a encontrasse.

Foi uma correrria, pois tinha que preparar a sala de aula com projetor, não encontrava a professora, tinha o ensaio do ministério de louvor, só o Senhor! Sabíamos que Deus estava no controle! Avisei a intercessão que as Palavras dos Cultos eram Fé e Perseverança.

O louvor ocorreu com muita unção, as pessoas receberam, Deus moveu no sobrenatural, e descemos com as crianças para a aula do Ministério Infantil enquanto o pastor ministrava a Palavra do 1o. Culto. Pasme, que o pastor pregou na mesma Palavra os dois temas: Fé e Perseverança, mas como estava aqui embaixo com as crianças não sabia de nada.

Subimos para o 2o. Culto o pessoal do 1o. Culto testemunhando a respeito do que aconteceu, e felizes por terem sido ministrado ao seus corações, nos contam os temas. Amém. Vamos em frente, o louvor vai começar a ser dirigido por dois ministros de louvor e pedem que subamos ao altar para ajudá-los, pois o pastor não estaria ministrando com eles. Subimos, e Deus começou a mover o coração dos ministros.

Enquanto louvávamos o hino: ELE TEM CIÚMES DE MIM; o Espírito Santo me disse: Marlici, ministrei a palavra a semana inteira ao teu coração. Isso me subiu um frio na espinha. Comecei a sentir dores de parto no momento do louvor, e o Espírito Santo dizia: até que Cristo seja formado neles.

Paulo em Gálatas 4, verso 19, estava ministrando aos crentes da Galácia, os quais chama de “meus filhinhos” porque ele havia evangelizado e os levado a conhecer a Cristo como Senhor. Eles já eram batizados, conheciam a Jesus como Senhor, Paulo já os havia gerado no reino do Espírito, mas agora estava novamente diante de um impasse, ele dizia: “por quem, de novo,”; se é de novo, é porque foi mais que uma vez; sofro as dores de parto, até ser Cristo formado em vós.

Quando estudamos este texto, compreendemos que é uma manifestação da intercessão que aqueles que se de­votam à oração e recebem em seu espírito um peso de súplica, sabem o que realmente ele quer dizer. Às vezes parece que seu espírito vai rebentar de dor. Não é no corpo, não é nos sentimentos, porém é algo profundo, no ser, no homem interior, que o leva a se contorcer e orar com tal intensidade, que se identifica com a causa por que ora, e às ve­zes tem a sensação de que vai morrer, caso a vitória não seja alcançada.

A tradução para a palavra “dores de parto” do grego é “Odino” – De acordo com The Complete Word Study New Testament, quer dizer: “Intrans., estar em dores, como a mulher parturiente (Gl. 4:27; Ap. 12:2, em ambos os casos aplicado espiritualmente à Igreja); trans., sofrer as dores de parto de, estar em sofrimento de parto com, (Gl. 4: 19) onde Paulo o aplica num sentido espiritual a si mesmo com respeito aos convertidos da Galácia)”. James H. Strong define como “Experimentar as dores de parto”. W. E. Vine comenta: “Em Gálatas 4: 19 o Apóstolo o usa metaforicamente refe­rindo-se a uma segunda experiência de dores de parto de sua parte em relação às Igrejas da Galácia; na primeira vez fora pela libertação da idolatria (v. 8), agora era pela libertação da escravidão ao judaísmo”.

Realmente, Deus estava ministrando tudo isto ao meu coração já durante a semana, mas o mais engraçado foi Ele dizer não pare o louvor, continue o louvor com o hino: Jardim da Inocência; e nenhum dos ministros saiam do altar.

Nesta hora não me aguentei e ri com a igreja, pois há exatamente três semanas atrás na Assembléia Solene colocou-nos todos no banco, proibiu-nos de tocar qualquer louvor, e fez-nos pedir perdão, além de tirar todos do altar. Pedimos perdão a respeito dos pecados de nossa cidade, da peste que veio sobre ela. Agora, estava mandando todos permanecerem no altar e não deveríamos parar de adorá-Lo. Você não acha esse Deus tremendo!!!

Ao começarem a louvar o Senhor, o Espírito Santo disse aos presentes que Ele sentia saudades deles, saudades de andar com eles, de orar com eles, com intimidade, de passear, saudades que gastassem tempo com Ele. Se você conhece este louvor do irmão Paulo Cesar Baruk, ele diz a respeito de nós termos saudades de Deus, mas Deus Espírito Santo é quem estava ansiando ter uma maior intimidade conosco, andar de mãos dadas.

Muitos já conhecem a Jesus Cristo como Senhor, outros já foram batizados com o Espírito Santo, falam em outras línguas, oram por curas, sinais, milagres, mas te pergunto: Como está a tua intimidade com o Amigo Espírito Santo?

Entendemos que a igreja é o canal de bênçãos de Deus sobre a face da terra, seja por imposição de mãos ou por declaração, quando o poder de Deus começa a fluir a todo o vapor sobre nós. Nós somos os canais que Ele usa para implantar o Seu reino, e através disso, do nosso mover e agir que Deus vai tocando vidas e mudando situações.

Deus escolheu a Igreja para dar toda esta autoridade sobre a terra, Jesus recebeu todo este poder (dunamis) e deu-o à Igreja. O Espírito Santo foi enfático e como tem afirmado, ele quer que sejamos por inteiro Dele: espírito, alma e corpo.

Você passou uma semana consagrando-se ao Senhor, separando-se e sei que deve ter havido vários testemunhos, pois tivemos muitos: pessoas foram curadas de H1N1, outras foram libertas, casamentos restaurados, crianças atormentadas por demônios ficaram livres, e outros…

No momento do Culto de Celebração disse:  “Esta é a aliança que firmarei com a Casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o  seu Deus, e eles serão o meu povo.” Hb 8:10

Deus quer imprimir as suas leis na sua mente e no seu coração, esperando que eles busquem a Palavra de Deus.

A vida que Cristo produz flui do útero da Igreja. Quando o Ap. Paulo explicou que novamente sentia as dores de parto até que Cristo fosse formado neles, ele queria dizer aos Gálatas que deveriam ter a mente de Cristo, ser diferentes, como Cristo era, tanto que explica logo após os frutos da carne e do espírito Gl 5:19 em diante, para que diferenciassem e não permanecessem como eram outrora.

Jesus no Evangelho de João, no capítulo 7, versículo 38, disse: “Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seuinterior fluirão rios de água viva.” (grifos e sublinhados nossos) – Interior ou ventre significa “koilia” do grego, que quer dizer útero. Traduzindo literalmente: “Do seu útero fluirão rios de água viva.”

Então Paulo estava se referindo a algo muito maior, Cristo precisava ser gerado no útero da igreja, uma nova mentalidade, um novo modo de vida. Vamos ler de novo o versículo de Gl 4:19 “Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós;”.

Os gálatas estavam agora aprisionados no judaísmo; antes na idolatria, agora no judaísmo, no cumprir da lei, da religiosidade. Queriam viver embasados nos costumes que aprisionaram tanto tempo os judeus e Jesus teve que vir para libertá-los, pois agora viviam sob a graça.

Mas como é difícil entender a graça quando somos acostumados a pagar preço e sacrifícios por tudo que recebemos, isto é a falta de não entendermos sobre a graça, porque não precisamos fazer nada, Jesus fez tudo por nós na cruz, só precisamos recebê-la.

Essa nova mentalidade precisa ser gerada em nós. Talvez você esteja aos berros: -Mas como? Tantos anos eu o servi, eu fiz isso, fiz isso!!!- Tudo não passou de obras mortas. Porque sempre fez por uma recompensa, esperando receber algo em troca. Isto não é Cristo. Cristo é amor. Quem o serve, o serve por amor; não por medo, porque o perfeito amor lança fora todo o medo.

Cristo precisa fluir do seu interior, do seu útero, quem crer em Jesus Cristo do seu útero fluirá o Espírito Santo, pois é o que explica o versículo 39. A água é o Espírito Santo de Deus fluindo do nosso interior.

O Espírito Santo não impõe as mãos sobre os doentes, mas nós impomos as mãos sobre os doentes, o “dunamis” não pode acontecer se não for através de nós como vasos de Deus fluindo através de seu Espírito Santo, o qual libera a sua unção como rio de águas vivas que curam e libertam como Ap 22:1,2.

Quando Deus deseja gerar o Evangelho da Salvação, que é o poder de libertar os cativos e encarcerados de Satanás, Ele não troveja desde os céus, mas faz através das nossas vidas. A vida de Deus flui através de nossa boca e penetra o coração do descrente, assim recebem o novo nascimento.

Se falamos a Palavra de Deus em determinada situação, sob a direção do Espírito Santo, é como se o próprio Cordeiro de Deus falasse a Palavra. Ela libera a vida de Deus. Assim, somos o útero de Deus, de onde o Espírito (o rio) deve fluir.

Esta é aliança que firmarei com a Casa de Israel, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o  seu Deus, e eles serão o meu povo, confirmando o contido em Jeremias 31:31-34. E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior.

Isto é o que Deus quer fazer com você: conhecê-lo e Ser conhecido de você.O Espírito de Deus quer ser seu amigo inseparável, não apenas quer que você o conheça de ouvir outros falar, mas porque agora você mesmo teve uma experiência com Ele. Deixe Ele ser gerado dentro do seu ser. Oséias disse: Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor. Esta foi a palavra que o Senhor nos trouxe.

Ao final deste culto testemunhamos ainda um grande mover do Espírito Santo de Deus: as crianças foram batizadas com Espírito Santo e com um grande quebrantamento no seu interior, choro e lágrimas, crianças de 5 à 8 anos de idade, as quais depois intercederam pelos adultos. A igreja chorava de tamanha presença do Espírito. Muitos naquela noite renderam-se aos pés do Senhor Jesus e outros reconciliaram-se depois de muito tempo. Glórias a Deus! Isto é avivamento!

Pra. Marlici Santos

Anúncios